13 de mai de 2009

Como conciliar meninos e meninas num mesmo grupo:





Primeiro que tudo, digo que não trarei uma fórmula pronta e nem muito menos mágica, mas sim falarei de uma experiência que desde 2006 vem dando muito certo no grupo da paróquia em que faço parte. Estando certos que a sua realidade pode ser diferente da minha, ou seja, a sua comunidade paroquial pode ter muitas diferenças da minha (ou não), você poderá adaptar o que implantamos aqui. Vamos lá então!


Sempre fiz parte de um mesmo grupo de coroinhas. Nos dois primeiros anos como coroinha, o grupo tinha meninas. Mas com os problemas de relacionamentos o pároco decidiu por permitir apenas meninos. Isto lá pelos idos de 1997-98.


No meu terceiro e último ano como coordenador deste grupo, pensei em retornar a participação de meninas. Conversando com o pároco e com os demais coordenadores, pude convencê-los com algumas propostas (espécies de condições):

Primeiro: o Grupo seria formado por dois subgrupos: o dos meninos e outro das meninas. Por dois motivos:
  1. Não é viável para nenhum grupo possuir muitos membros. O nosso já tinha aproximadamente 30, 33 coroinhas (meninos) Por diversos motivos, que em breve falarei aqui no blog, é preferível um grupo de no máximo 20 pessoas.
  2. "É melhor prevenir que remediar". Eu era o único coroinha em atividade que sabia muito bem os problemas que o mesmo grupo tinha passado anos atrás, com a presença de rapazes e moças como coroinhas. Por mais que você, amigo leitor, diga (e eu espero que diga) nos comentários deste artigo que "tudo depende da maturidade dos membros do grupo", do "acompanhamento do pároco, da coordenação e dos pais", eu lhe digo: "É melhor prevenir que remediar". Até porque o acompanhamento do pároco, do grupo e dos pais é e tem que ser, de certa forma, uma prevenção.


Então ficamos acordados, o padre, a coordenação e a comunidade paroquial, que o Grupo de Acólitos Sanctus Dominicus Sávio, a partir de então, um grupo organizadamente composto por dois subgrupos:
  1. São Domingos Sávio - Subgrupo dos meninos; e
  2. Santa Teresinha do Menino Jesus - Subgrupo das meninas.
Você pode estar se perguntando: como eram as reuniões, os encontros, as missas, os retiros? Tudo era separado, como dois grupos num só?



Desde então, cada subgrupo tem a sua coordenação própria. A ideia original (que foi um pouco perdida ultimamente) seria que cada coordenação reunir-se-ia semanalmente de forma separada. Mensalmente, as duas coordenações estariam reunidas como uma só (a Coordenação Geral do Grupo), para avaliar o mês que passou e planejar o mês seguinte., de forma a caminharem juntos, juntamente com os subgrupos que também se reuniriam mensalmente e quando fosse necessário - meninos e meninas, rapazes e moças - como um grupo só - o que de fato é.


A escala semanal sempre tem um menino e uma menina para a celebração diária da Santa Missa. As missas dominicais obedecem uma ordem de revezamento: num domingo OS coroinhas são os responsáveis e no outro AS coroinhas são as responsáveis pelo serviço litúrgico competente ao ministério de acólitos. Em caso de festa ou solenidade, o serviço fica a cargo de uma equipe de meninos e de meninas.


Por fim, devemos pensar que, sendo dois subgrupos, o grupo consiste num só. É isto que une os subgrupos. É isto que faz com que, até hoje, os rapazes e as moças do nosso grupo, respeitem-se mutuamente. O coroinha, menino, que obedece uma orientação de um dos coordenadores do seu subgrupo, é o mesmo que também obedece a uma orientação dada por uma coordenadora do subgrupo das meninas. E vice-versa.


O seu grupo tem coroinhas tanto meninos como meninas? Como se dá a relação no grupo? Como são as reuniões e demais atividades do grupo? Deixe um comentário nesta postagem (logo abaixo, postar um comentário) e fale-nos sobre o seu grupo de Coroinhas.

3 comentários:

  1. O grupo de coroinhas da minha paroquia sempre foi de respeito mutuo entre os sexos! Alias havia mais meninas do que meninos!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Tenho meninos e meninas no grupo de coroinhas,e não vejo falta de entrosamento entre
    eles,nem disputa entre os sexos;nossas reuniões
    acontecem duas vezes ao mês,durante 3 horas,com
    formação,ensaios no altar e brincadeiras.A dificuldade que tenho encontrado é que o grupo está crescendo e me preocupo com a qualidade na
    formação deles.Alguns coroinhas "esquecem" a sua real função,que é servir com seriedade e amor!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá.. temos meninos e meninas no grupo, cerca de 45 ao total.. Também reverenciamos essa técnica de subgrupos, pelos motivos de relacionamento e também se torna mais facil e proveitoso trabalhar com grupos pequenos... É uma ótima técnica, dá muito certo, o importante é não deixar que se perceba uma diferença entre eles, não deixar que eles pensam que são dois grupos, mas sim UM! Aconselho também que se faça atividades mensais envolvendo todos juntos, assim a integração fica melhor. Quanto a escala dominical, semanal e etc... colocamos ambos os sexos atuando, tem dado certo também.... Abraços coordenadores(as) de coroinhas.

    ResponderExcluir

Antes de publicarmos o seu comentário ele deverá passar por avaliação do Autor do Blog.

Comente este Artigo.
Ou apenas quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Portal do Coroinha
Agradece pelo seu comentário
Deus abençoe você e toda a sua família!!!